Resultados
Saiba os resultados
das suas análises
Notícias
O Moduslab estabeleceu uma nova parceria.

O Moduslab estabeleceu uma nova parceria com a Crioestaminal, empresa pioneira em Portugal na crioperservação de células estaminais.

 

O Moduslab disponibiliza, também, o serviço complementar – Teste meninooumenina – que permite saber o sexo do bebé às 8 semanas de gravidez (antes da ecografia), recorrendo a uma simples colheita de sangue da grávida, com uma fiabilidade igual ou superior a 99%.

 

                                                                                                                                                                       Mais informação aqui

Análise Genética da Obesidade.

Como é amplamente conhecido, a obesidade é um importante problema de saúde publica, em todo o mundo, estando associado a inúmeras comorbilidades (desde doenca cardiovascular e diabetes a patologia osteoarticular e até do foro psiquiátrico). O tecido adiposo não é apenas um reservatório de gordura, sendo também um importante produtor de hormonas e citoquinas, que condicionam todos os sistemas de órgãos.

Deteção do cancro do cólon, em sangue periférico.

O Moduslab disponibiliza, em parceria com a CGC Genetics, um teste inovador para deteção precoce de doenca oncológica colo-rectal.  Este teste não substitui a colonoscopia como método de eleição, mas representa uma importante ferramenta adicional, com desconforto mínimo para o utente.

 

Teste Genético para deteção de infeção pelo vírus papiloma humano (HPV)

O Moduslab, disponibiliza, em parceria com a Infogene, um teste genético para deteção de infeção ginecológica pelo HPV, aprovado pelo INFARMED - otestedamulher. Esta infeção está associada ao desenvolvimento do cancro do colo do útero e o seu diagnóstico precoce é fundamental.

O cancro do colo do útero é uma importante causa de morte nas mulheres, particularmente nos países subdesenvolvidos. No entanto, Portugal apresenta uma das maiores taxas de incidência da União Europeia (cerca de 14.8 casos por cada 100.000 mulheres).

Na quase totalidade dos casos de cancro do colo útero e displasia epitelial pré-invasiva, a origem da doença deve-se a uma infeção persistente com o vírus do papiloma humano (HPV), particularmente os serotipos de alto risco oncogénico. Assim sendo, torna-se essencial um programa de rastreio eficaz e de acesso universal para deteção e intervenção precoce.  

<<  < 1 2 3